O Bike Registrada, portal responsável pelo Cadastro Nacional de Ciclistas e Registro de Bicicletas e que tem como propósito proporcionar mais segurança do ciclista e inibir o comércio de bicicletas roubadas, acaba de ampliar os serviços prestados aos usuários. Disponíveis por meio do Selo de Segurança Bike Registrada, os chamados Bike Vida e Bike Loc têm como objetivo ajudar os ciclistas a solucionarem dois dos principais problemas encontrados atualmente: disponibilizar informações vitais em casos de acidentes e localizar as bicicletas em caso de roubo ou furto.

Fundada em 2014 e com sede em Brasília, o Bike Registrada já conta com mais de 100 mil cadastros em todo o País e parcerias com Polícia Militar do Distrito Federal, Polícia Militar do Pará, Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, Polícia Militar de Santa Catarina, Federação Espírito Santense de Ciclismo (Fesc) e em negociação com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. O cadastro é gratuito e realizado por meio da inclusão do número de série da bicicleta no portal. Para facilitar ainda mais a identificação, a empresa possui o Selo de Segurança Bike Registrada. Comercializado a R$ 39,99, foi desenvolvido com material de alta resistência, agilizando a consulta por meio de QR code.

Os novos serviços chegam para complementar e agregar mais rapidez e qualidade de informação para os ciclistas que possuem o Selo. Com o Bike Loc, assim que uma bike roubada ou furtada for consultada, o aplicativo envia por SMS a localização aproximada de onde a consulta foi realizada, possibilitando encaminhar as informações para a polícia, para auxiliar nas ações com o objetivo de recuperação da bicicleta.  Caso o selo seja removido da bicicleta, o Bike Loc continuará funcionando para consultas utilizando o número de série da bicicleta.

“O nosso objetivo é fazer com que o roubo de bicicletas diminua a cada dia. As bikes saem da fábrica com um número de série, que é único. E, quando criamos a cultura do cadastro, dificultamos também a ação de venda de bicicletas roubadas, pois quem está efetuando a compra consegue checar a procedência e quem está vendendo saberá do risco de ser localizado e autuado pela polícia”, comenta Maxmuller Poeck, CEO e um dos fundadores da empresa.

Já o Bike Vida tem uma preocupação com a saúde dos ciclistas. O serviço permite a consulta de informações vitais do ciclista, tais como: identificação do ciclista, contato de emergência, ficha médica, tipo sanguíneo, alergias, doenças existentes e registro do nome de medicamentos de uso contínuo. O objetivo é que as informações fiquem disponíveis para que os bombeiros, enfermeiros e médicos tenham acesso em caso de acidentes.

Para ativar a funcionalidade, o ciclista também deve ter a bicicleta registrada com o Selo de Segurança Bike Registrada. Basta acessar a conta pelo aplicativo e selecionar a opção “Vincular Bike Vida” e seguir passo a passo as etapas do aplicativo.

“Identificamos que uma das grandes preocupações dos ciclistas é a de sofrer um acidente e estar desamparado. Assim, queremos oferecer um serviço de proteção para quem utiliza a bike como meio de transporte ou para prática esportiva, oferecendo mais segurança. Em caso de acidente, será possível encontrar os dados do ciclista e um contato a ser acionado em caso de emergências”, diz Alexandre Ramos, co-fundador da empresa.

Para mais informações e instalação: https://bikeregistrada.com.br/home.

Comente