Ao amanhecer do dia, o ciclista vê aquele lindo sol e não pensa duas vezes em colocar a bike na rua. Ele faz o check list das peças da bicicleta e faz o alongamento antes da pedalada, mas o calor intenso ocasiona desequilibro no organismo.
O ciclista, constantemente, realiza pausas para a hidratação, devido à eliminação de água ao longo do percurso. No entanto, alguns sais minerais são liberados e não são repostos adequadamente ou pouco absolvido pelo organismo ao longo do pedal. Como por exemplo, a falta de reposição do sódio.
Quando o nível de sódio no sangue está baixo demais, pode se desenvolver um quadro de hiponatremia. A falta de sódio compromete o funcionamento de nervos e músculos, já que esse eletrólito ajuda a regular a quantidade de água dentro e em torno das células e a manter a estabilidade da pressão sanguínea. Quando a sudorese é abundante, o organismo perde uma quantidade significativa de sódio. Veja esse cálculo: as circunstâncias são bem variáveis de um indivíduo para outro, mas alguém que tenha uma sudorese de um litro por hora pode perder de um a 2,5 gramas de sódio por litro. Os sintomas mais típicos para identificar casos de hiponatremia são náuseas, vômitos, dores de cabeça e mal-estar.
Assim, ao praticar exercícios por mais tempo, cuide para evitar a queda de sódio no sangue. Um truque é ter equilíbrio na hidratação do organismo. Beber pouco líquido é errado, mas ingerir líquido demais também não é certo, beba até você se sentir saciado. Para evitar a queda de sódio, faça uso de bebidas isotônicas e sucos naturais que tenham sódio, como a água de coco.

Comente