Giro da Notícia

Fred atacando em outra área

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fred, novo contratado do Fluminense, fez o trajeto de Minas ao Rio de Janeiro de bike

Desde o mês de março, os campeonatos de futebol no Brasil estão suspensos por causa da pandemia da COVID-19. Com isso, os clubes reavaliaram os elencos para a temporada 2020 quando retomarem as atividades.

Algumas equipes aceleram esse processo devido o agravamento financeiro decorrente da paralisação. Qual a relação do DbikeSC que traz notícia de ciclismo, bicicletas e tudo relacionado à modalidade sobre duas rodas e o futebol? O motivo atende pelo nome de Fred.

Nas últimas quatro temporadas, o centroavante Fred estava atuando em Minas Gerais, 2016-17 pelo Atlético Mineiro e 2018-19-20 pelo Cruzeiro, mas desde o último domingo acertou o seu retorno ao Fluminense do Rio de Janeiro. O anúncio foi oficializado pouco antes do duelo com o Palmeiras, que rendeu o tetra do Brasileiro ao Tricolor, que foi reprisado pela Rede Globo.

Então vem a conexão com o ciclismo, o jogador colocou o pé na estrada para fazer o tour solidário de bike entre Minas Gerais e o Rio de Janeiro, onde deveria se apresentar ao seu novo clube. O trajeto traçado com início em Belo Horizonte tendo o destino final do CT do Fluminense no Rio de Janeiro havendo a intenção de arrecadação de donativos para áreas carentes.

“Tour do Fred”, como foi nomeado o desafio, conseguiu arrecadar mais de quatro mil cestas básicas, segundo dados do Fluminense, durante os cinco dias da campanha.

Abaixo, o diário da viagem de Fred

No primeiro dia: Fred saiu logo pela manhã e só parou por volta das 21h30, quando chegou à cidade mineira de São João Del Rei. Foram 155 km de pedaladas, em um caminho alternativo para evitar aglomerações em tempos de pandemia. Neste dia, o atacante fez uma chamada de vídeo com Rafael Sóbis, ex-jogador do Flu, e autografou a camisa de um torcedor que esperou por ele na estrada durante cinco horas. Saldo do dia: 155 km em 15h.

No Segundo dia: Deixando São João Del Rei por volta das 11h da manhã, um pouco mais tarde para ter de descansar, a equipe chegou a Caxambu, também em Minas Gerais, por volta da 1h20 da madrugada, depois de 160 km percorridos, chegando a um total de 315 km, ou seja, mais da metade do caminho. Durante o dia, Fred protagonizou um momento familiar ao falar com a esposa e as duas filhas por vídeo. Além disso, foi um dia cheio de histórias contadas pelo atacante, que até comeu seu macarrão com as mãos. Saldo do dia: 160km em 14h.

No Terceiro dia: No dia mundial da bicicleta, Fred fez cerca de 15h de viagem e percorreu mais 175 km até chegar em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, última parada antes de chegar ao estado do Rio de Janeiro. Foi o dia em que a equipe percorreu maior distância, mas foi o mais difícil até então, já que o jogador foi obrigado a enfrentar um lamaçal. Além disso, após tirar foto com uma família, Fred precisou ajudá-los a empurrar o carro que enguiçou. Foi também o dia em que um grupo de torcedores recepcionou Fred com gritos. Saldo do dia: 175km em 15h

No quarto dia: Fred chegou ao Rio de Janeiro e bateu os 600 km percorridos! O dia se encerrou em Paraty, mas foi atípico, isso porque, por conta de chuvas, parte do percurso teve de ser feito de carro. Ao longo do dia o jogador recebeu um vídeo de Christoph Sauser, ciclista suíço campeão mundial, comeu pizza congelada e, novamente, parou para tirar fotos.

No quinto dia: Restando 230 km de viagem, o atacante fez parte do percurso de carro, mas finalmente chegou às Laranjeiras para assinar seu contrato com o Fluminense. O jogador tirou fotos com as quatro mil cestas básicas que já chegaram ao clube e agradeceu as doações.

Comentários