DBike - Revista catarinense de cicilismo | Santa Catarina, 17 de maio de 2024 | Quem somos | Contato

Ciclismo é a bola da vez em Gaspar

Texto originalmente publicado no Jornal Metas/Gaspar SC 

O ciclismo pode se transformar definitivamente num dos principais esportes praticados em Gaspar. Esforços nesse sentido começam a ser feitos pela Fundação Municipal de Esportes e Lazer (FMEL), que pretende aproveitar o programa Bolsa Atleta/Técnico, implantado este ano no município, para criar uma estrutura voltada para o ciclismo de competição.
Mas, para chegar no nível de atletas de alto rendimento, a FMEL vai precisar investir muito na base, ou seja, no incentivo à prática do ciclismo entre as crianças. E já existe um projeto que pode dar o pontapé inicial para esse objetivo. Valmor Vargas, representante da Federação Catarinense de Ciclismo (FCC) em Gaspar e proprietário da empresa Vale Boa Ventura, propôs parceria com a FMEL para a criação do Centro de Cicilismo Gaspar, que vai popularizar ainda mais a modalidade em Gaspar por meio de uma escola de ciclismo.
Por enquanto, a ideia está na fase embrionária, porém, o presidente da FMEL, José Carlos de Carvalho Junior, vê com bons olhos a iniciativa, isto porque o programa Bolsa Atleta/Técnico vai encampar, neste primeiro ano, três modalidades esportivas: atletismo, futsal e ciclismo. “O ciclismo é o esporte que mais cresce hoje em Gaspar, temos público para desenvolver a atividade no município”, afirma Junior. Todavia, de acordo com o presidente, tudo depende de uma conversa que ele terá com o prefeito Kleber Wan-Dall nos próximos dias. “Estamos com vários projetos para 2018, porém, o orçamento não mudou, continua apertado, vamos precisar ajustá-lo para contemplar todos”, argumenta.
O presidente da FMEL diz que a intenção é colocar o projeto da escolinha de ciclismo em prática ainda este ano, mas não com um local fixo, embora já exista até uma área na mira da FMEL para essa finalidade. “O mais provável é criarmos uma estrutura itinerante para percorrer as escolas e CDIs do município, propondo a integração comunitária com o ciclismo de base”, explica Junior.

Estrutura
Vargas, um apaixonado por ciclismo desde a infância, também entende que é preciso começar aos poucos, para se chegar ao objetivo maior que é o Centro de Ciclismo Gaspar, que vai contemplar uma estrutura maior. Além da escolinha, o projeto prevê pistas para treinos de bicicross e mountain bike, e outra de asfalto para ciclismo speed e bike fixa. Num primeiro momento, ele explica que a criação da pista educativa – batizada por ele de “Transitolândia” – já seria um grande passo. A ideia do nome, revela Vargas, “surgiu a partir de uma ação feita pela Ditran de Gaspar, que montou uma pista sinalizada em um CDI da cidade”. Ele explica que criação da escola de ciclismo tem como objetivo promover a integração com estudantes do ensino fundamental e médio e universitários de educação física com horas de estágio. Eventos esportivos também estão previstos na proposta.
A ideia da escolinha, conta Vargas, surgiu a partir de uma bem-sucedida experiência realizada por ele no ano passado em Gaspar: o Projeto Novo Equilíbrio. O objetivo é ensinar crianças, de 2 a 5 anos, a pedalar e, ao mesmo tempo, integrar lazer, família e educação no trânsito. Em dez meses de atuação, o Novo Equilíbrio chegou a mais de 1.700 crianças por meio do Agitação, que é um programa regular de atividades esportivas e de lazer organizadas pela FMEL durante ano, além de eventos voltados para o ciclismo como o Pedal Terral

Similar Posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.