DBike - Revista catarinense de cicilismo | Santa Catarina, 23 de maio de 2024 | Quem somos | Contato

Bicicleta e Maresia: Combina?

Pedalar é uma excelente opção de atividade física. A praia traz consigo o contato com a natureza num meio caótico urbano. Pedalar na praia então, é perfeito! No entanto, nem tudo são flores. O pedal perfeito tem um custo, se chama oxidação. Esse pesadelo das bicicletas só pode ser remediado com um dono caprichoso que saiba o que há de ruim para sua bike na praia e como evitar seus danos.

O fenômeno da maresia apresenta os prejuízos causados pela corrosão em veículos, equipamentos, redes elétricas, objetos metálicos e, é claro, bicicletas. Mesmo objetos guardados em lugares fechados e dentro de casas sofrem com isso. Estima-se que 20% do ferro produzido todo ano seja usado para repor o que foi corroído!

Como posso prevenir da Maresia?

As peças mais afetadas são parafusos, raios, corrente e cabos de aço. Essas peças não costumam ser inoxidáveis e ficam expostas. Quadro e componentes principais fabricados com alumínio, carbono ou titânio praticamente não são afetados pela maresia, pois são materiais muito resistentes à corrosão.

Afinal, posso ou não posso pedalar na praia?

Quando a maresia sopra livre, é necessário lembrar de que a bicicleta vai precisar de um cuidado especial ao terminar o passeio. Quanto mais forte o vento e a umidade, maior a maresia. Então se estiver ventando muito, talvez seja melhor deixar a magrela escondida ou se preparar para dar um bom trato nela depois do passeio corrosivo.

Similar Posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.